sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Sport vence Santa Cruz por 3×1


Durante a semana, o foco da partida estava virado para o técnico Mazola Júnior. Existia a expectativa da permanência, ou não, do comandante, em caso de derrota rubro-negra diante os rivais tricolores.
Mas, se há um treinador que merece críticas após o confronto desta quinta-feira (16), esse é Zé Teodoro. Logo quando a escalação tricolor foi liberada pela comissão técnica Coral, a equipe começou a perder o jogo para os comandados de Mazola Júnior.
A primeira surpresa foi a formação do ataque. Zé Teodoro mandou a campo Carlinhos Bala, Flávio Caça-Rato e Dênis Marques. A ideia, segundo o próprio admitiu após a entrevista, era marcar sobre pressão a saída de bola rubro-negra, além de atacar em massa logo no início do jogo.
A intenção até que foi interessante. No entanto, com ela em prática, todo o problema ficou concentrado no meio de campo. Com esses jogadores isolados na frente, o time teve de se virar apenas com Luciano Henrique na criação e Memo no desarme – o objetivo de Everton Sena sempre foi, e sempre será, marcar Marcelinho Paraíba. Assim, fica fácil visualizar o buraco na meia-cancha Coral.
Demorou… Mas, aos 44 minutos, o gol de Jheimy fez o Sport provar que Zé Teodoro havia errado na escalação. A jogada - pasmem - não foi criada por Marcelinho Paraíba. Tudo começou com o volante Marquinhos Paraná, que levantou da esquerda e o camisa 11 rubro-negro subiu para abrir o marcador.
Na volta do intervalo, Zé Teodoro reconheceu o erro do primeiro tempo e foi obrigado a mudar. De uma vez, ele tirou Carlinhos Bala – que, sacrificado, teve de recompor o meio-campo, no primeiro tempo, por conta dos erros do chefe – e Flávio Caça-Rato, para as entradas de Sandro Manoel e Jefferson Maranhão.
O time até produziu jogadas. Mas, com apenas Dênis Marques brigando no ataque, não fez o suficiente para empatar o jogo.
Então, Zé inventou ainda mais. Geilson entrou na vaga de Luciano Henrique, Diogo subiu para suprir a vaga na criação e Memo desceu para recompor o lado direito da defesa… Assim, enquanto o Santa se reorganizava em campo, o Sport foi fazendo gols.
Aos 20 minutos, em jogada produzida por Rivaldo – na esquerda, como gosta Mazola – a bola sobrou para Marcelinho Paraíba e o meia estufou as redes. Aos 44 minutos, o atacante Jheimy – que, jogo após jogo, tem participação em, pelo menos, um tento do Sport – lançou para Milton Júnior, mandar para as redes Corais.
Um minuto depois, o Santa Cruz conseguiu fazer o gol de honra, com André Oliveira… E só!
Ah! Sobre Mazola… Ele não inventou e por isso merece o elogio. No entanto, não foi o comandante rubro-negro que ganhou o jogo para o Santa Cruz, foi Zé Teodoro que perdeu a partida para o Sport.

Nenhum comentário:

Postar um comentário