quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Timbu perde jogo, e liderança, para o Salgueiro



Desfalcado de vários titulares, o Náutico abusou das falhas nas bolas aéreas e foi derrotado por 3×2 pelo Salgueiro, em jogo disputado nesta quarta-feira (8), no Cornélio de Barros, no Sertão. O Timbu saiu na frente no primeiro tempo, mas depois de uma etapa final eletrizante acabou sucumbindo diante dos donos da casa, que agora lideram o Campeonato Pernambucano de forma isolada, com 18 pontos. O Timbu, que permanece com 16, caiu para a segunda colocação. No próximo domingo ambos jogam fora de casa. O Náutico visita o Serra Talhada, e o Salgueiro, o Araripina.
Mesmo atuando na casa do adversário, o Náutico tomou a iniciativa do jogo. Aos quatro minutos Siloé arricou de fora da área. A bola desviou na zaga e foi à linha de fundo. Três minutos depois o mesmo Siloé puxou rápido contra-ataque, aproximou-se da área e deixou Marlon, que chegava como elemento surpresa, de cara para o gol. Só que faltou cacoete de atacante para o zagueiro, que finalizou para fora.
Siloé era mesmo o nome do jogo, e aos 20 minutos, foi premiado com um gol. Eduardo Ramos cobrou falta da esquerda. A bola chegou à área e o atacante, mesmo de costas, desviou de cabeça para as redes. O Timbu teve outra ótima chance aos 44 minutos, quando Berger avançou pela esquerda, driblou um marcador, mas chutou por cima. O Salgueiro pouco assustou na etapa inicial. A melhor chance veio aos 37, quando Fabrício Ceará desviou de cabeça, pra fora.
Só que, disposto a manter a escrita de ser o carrasco dos grandes do Recife em seus domínios, os sertanejos voltaram com tudo no segundo tempo. Peri e Élvis assustaram Rodrigo Carvalho, mas foi Fabrício Ceará quem empatou, aos 29. A bola foi cruzada na área, Luiz Eduardo ajeitou de cabeça e o artilheiro do Carcará, também pelo alto, mandou para o gol. O Náutico só havia assustado através de Siloé, um minuto antes.
Melhores em campo, os donos da casa chegaram à virada aos 35. Élvis cobrou falta da direita e o zagueiro Alemão, livre, subiu mais que a zaga para colocar o Salgueiro em vantagem e ferver o estádio Cornélio de Barros. Parecia que o Náutico estava entregue, mas o time ainda encontrou forças para reagir. Aos 41, Doriélton cruzou da direita e Siloé apareceu para completar.
Quando já existia a impressão de que o resultado final estava decretado, o Salgueiro encontrou, através de mais uma jogada aérea, o gol que lhe garantiu os três pontos. Peri cobrou falta e Rodrigo Carvalho saiu mal do gol. A bola ficou pererecando na área, desviou na zaga Timbu e entrou. Os salgueirenses comemoraram o triunfo e o mais importante: a liderança da competição.

Blog de Primeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário