quinta-feira, 8 de março de 2012

Santa vence, mas deixa escapar vaga antecipada


A bola começou a rolar no gramado do estádio Roberto Simonsen e o Santa Cruz procurou ficar com ela mais tempo em seu domínio, procurando não entrar na correria dos donos da casa, que se limitavam a apostar nas jogadas aéreas. Usando da velocidade para chegar ao gol adversários, os tricolores começaram a assustar com Dênis Marques, que obrigou o goleiro Rascifran a espalmar para escanteio.
Tendo Renatinho como o puxador dos contra-ataques, o Santa não demorou para abrir o placar. Aos 15 minutos, Geílson fez o seu primeiro na noite. Depois de ficar na frente do placar, no entanto, os tricolores deram uma relaxada e o Penarol passou a pressionar mais, levando perigo para o gol de Tiago Cardoso.
Quando o jogo se encaminhava para o final do primeiro tempo, saiu o segundo do Santa. Aos 41, novamente o atacante Geílson deixava a sua marca, ampliando e deixando o placar do jeito que o Santa precisava para não ter a segunda partida.
O time coral voltou para o segundo tempo com o pensamento de tentar segurar o resultado. Mas recuou demais e deu campo para o Penarol crescer na partida. De tanto forçar, os amazonenses diminuíram a vantagem pernambucana.
Aos 13 minutos, depois de uma confusão na área do Santa, a bola sobrou para Marielson empurrar para dentro do gol de Tiago Cardoso. O péssimo início de segundo tempo e o gol sofrido fez com que Zé Teodoro buscasse dar mais gás no meio de campo.
Saíram Weslley e Renatinho para entrada de Chicão e Natan. O Santa melhor um pouco. Pelo menos, passou a ficar mais tempo com a bola e diminuiu a pressão adversária. Mas Geílson sentiu fortes câimbras na panturrilha e precisou sair de campo.
Sem o seu melhor atacante na noite e com Caça Rato na equipe, o poder de fogo coral que poderia conseguir o terceiro e decisivo gol se reduziu a cinzas. E sem força ofensiva, o Santa voltou a ser pressionado. Aos 41, Rondinelli cobrou uma falta na trave de Tiago. E o placar ficou em 2×1, garantindo a partida de volta no Arruda, com os tricolores podendo perder por 1×0 para garantir vaga na fase seguinte da Copa do Brasil.
Penarol
Rascifran; Anderson Cristo, He-Man, Isaac e Edson; Neuran, Rondinelli, Paulo Roberto e Igor Cearense (Fábio Bala); Fernando (Marinho) e Marinelson. Técnico: Roberto Oliveira.
Santa Cruz
Tiago; Diogo, Leandro Souza, William e Dutra; Anderson Pedra, Memo, Weslley (Chicão) e Renatinho (Natan); Geílson (Caça Rato) e Dênis Marques.Técnico: Zé Teodoro.
Local: Estádio Roberto Simonsen
Árbitro: Raphael Klaus (SP)
Assistentes:  Gean Carlos de Oliveira e Yugo Paiva de Macedo (ambos de RR)
Cartão amarelo: Isaac, Marinho (P); William, Dutra (S)
Gol: Geílson (2) (S); Marielson (P)
Renda: 27.020,00
Público: 1.834

Nenhum comentário:

Postar um comentário