segunda-feira, 27 de abril de 2015

Final do Pernambucano 2015 tem confronto inédito e um novato após 17 anos


O Campeonato Pernambucano nunca viu uma final assim. Santa Cruz e Salgueiro farão a 12ª decisão diferente da história do Estadual. A primeira inédita em 17 anos. A última vez que isso ocorreu foi em 1998, quando Sport e Porto disputaram o título em um jogo extra - apenas o Rubro-negro poderia ser campeão. Portanto, essa será a primeira vez que um time do interior chega em condições de igualdade contra um da capital para decidir a taça.

Em 1998, o Porto precisaria vencer o Sport quatro vezes para levantar o campeonato. Não passou do primeiro jogo, com vitória leonina por 2 a 0. Dessa vez, tricolores e sertanejos começam a decidir o Estadual do “zero”. Isso porque o regulamento prevê como única vantagem ao time de melhor campanha, no caso do Santa, o direito de fazer o jogo de volta, no próximo domingo, no Arruda. O duelo de ida é quarta-feira, no Cornélio de Barros. Em caso de dois empates, o campeão será conhecido após cobranças de pênaltis.

Porém, o ineditismo da final entre Santa Cruz e Salgueiro se reflete também em outros aspectos. Principalmente graças ao Carcará. O maior deles, a chance de ser o primeiro campeão pernambucano oriundo do interior. O estado, ao lado do Rio de Janeiro, é o único que nunca viu um clube, fora da Capital, levantar a taça. Pelo lado tricolor, o Santa busca a quarta conquista nos últimos cinco anos. Melhor desempenho do clube coral desde o histórico pentacampeonato, obtido entre 1969 e 1973

Eliminação
O Salgueiro também impôs ao Sport a sua primeira eliminação em uma semifinal, desde que o Pernambucano passou a adotar esse regulamento, em 2010. A última vez que o Leão ficou fora das duas primeiras colocações foi em 2005, quando o Santa ficou com o título, tendo o Náutico como vice. Essa também é a primeira vez que o terceiro e o quarto colocados na fase de classificação avançam juntos para a decisão do Estadual.

A chance do interior
Com a chegada do Salgueiro à final, o Campeonato Pernambucano pode quebrar uma escrita de mais de 100 anos e ter o primeiro campeão fora da Capital. O estado é, ao lado do Rio de Janeiro, o único que nunca viu um interiorano levantar a taça. No Rio a escrita segue, já que a final deste ano é entre Vasco e Botafogo. Por outro lado, a federação com mais campeões oriundo do interior é Santa Catarina, com 18 clubes diferentes. 

Todas as finais

Os jogos decisivos “inéditos” do Campeonato Pernambucano

1915
Flamengo     x     Torre
(Flamengo campeão)

1916
Sport     x     Santa Cruz
(Sport campeão)

1921
Santa Cruz     x     América
(América campeão)

1932
Santa Cruz     x     Íris
(Santa Cruz campeão)

1933
Santa Cruz     x     Varzeano
(Santa Cruz campeão)

1934
Náutico     x     Santa Cruz
(Náutico campeão)

1935
Santa Cruz     x     Tramways
(Santa Cruz campeão)

1944
Náutico     x     América
(América campeão)

1948
Sport     x     América
(Sport campeão)

1951
Sport     x     Náutico
(Náutico campeão)

1998
Sport     x     Porto
(Sport campeão)

2015
Santa Cruz     x     Salgueiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário