quarta-feira, 22 de abril de 2015

Magrão, dez anos de glórias no Sport

Magrão, dez anos de glórias no Sport

Há dez anos desembarcava no Recife o desconhecido, Alessandro Beti Rosa, goleiro reserva do Rio Branco-SP. A contratação feita pelo então técnico do Sport, Zé Teodoro, não causou alvoroço na torcida leonina. De lá para cá, Magrão conquistou muitos títulos pelo Leão e se consolidou como um dos maiores jogadores da história do clube, para muitos torcedores, o maior. Sempre discreto no gol, fazendo defesas sem espalhafato, com precisão cirúrgica e reflexos eletrizantes,  o número 1 do Sport também tem outra marca registrada: Pode operar milagres.
Sua canonização já foi consumada, através de suas conquistas e sua conduta impecável, dentro e fora das quatro linhas. O futebol “moderno” carece de exemplos assim, homens que honrem as cores que estão defendendo. Parabéns São Magrão, por sua carreira brilhante, uma década de milagres e uma história gloriosa que transcende o futebol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário