segunda-feira, 18 de maio de 2015

Com gol de Messi, Barcelona ganha do Atlético no Calderón e é campeão espanhol

Com gol de Messi, Barcelona ganha do Atlético no Calderón e é campeão espanhol

AE – O Barcelona confirmou o título do Campeonato Espanhol, neste domingo, e garantiu uma das três conquistas da temporada. Ao vencer o Atlético de Madrid por 1 a 0, no estádio Vicente Calderón, o time catalão acabou com as chances do Real Madrid e assegurou o troféu com uma rodada de antecipação.
Trata-se do quinto título espanhol do Barcelona nos últimos sete anos. Desde 2008, quando o técnico Josep Guardiola montou as bases da atual equipe, o time catalão levantou o troféu nas temporadas 2008/2009, 2009/2010, 2010/2011, 2012/2013 e agora nesta 2014/2015. Na temporada 2011/2012, o caneco ficou com o rival Real Madrid. E, no ano passado, a conquista ficou com o Atlético de Madrid. Ao todo, foi o 23º título espanhol do Barça.
O título conquistado neste domingo é o primeiro de Luis Enrique como treinador. Ele já havia levantado o troféu como jogador do próprio Barcelona nas temporadas 1997/98 e 1998/99. Luis Enrique fatura o título quase exatamente um ano depois de assumir o comando da equipe – ele foi anunciado no cargo no dia 19 de maio de 2014.
Pode ser a primeira de três conquistas na temporada. O Barcelona tem chances de faturar a Tríplice Coroa porque disputará a final da Copa do Rei – contra o Athletic Bilbao, no dia 30, no Camp Nou – e a grande decisão da Liga dos Campeões, diante da Juventus, no dia 6 de junho, em Berlim.
O Barcelona antecipou o troféu neste fim de semana porque chegou aos 93 pontos. E não pode ser mais alcançado pelo Real Madrid, que atingiu os 89 ao golear o Espanyol por 4 a 1, neste domingo.
O JOGO – De um lado, a potência do Barcelona, do outro, a força do Atlético em casa. Foi com este equilíbrio que as duas equipes começaram o confronto. O time anfitrião levou perigo primeiro em cabeçada de Giménez e boa defesa de Bravo, aos 8. Os catalães responderam em duas oportunidades de Messi. Oblak defendeu com tranquilidade nos dois lances.
As investidas preocuparam o Atlético, que passou a jogar mais recuado. Com espaço, o Barcelona tentava impor pressão, sem maior efetividade. Sem bola na rede, a torcida se manifestou em dois lances polêmicos na área madrilenha. Aos 19, Messi cabeceou na mão de Juanfran. O árbitro mandou o jogo seguir.
Aos 30, Godín fez falta em Daniel Alves. O brasileiro pediu a penalidade, mas o juiz anotou falta fora da área. Na cobrança, Messi bateu direto e acerta o travessão, na melhor oportunidade do Barcelona na etapa inicial. Antes do intervalo, Daniel Alves ainda arriscou de longe e exigiu grande defesa de Oblak.
O segundo tempo começou mais truncado, mas novamente o Atlético tomou a iniciativa. Griezmann e Godín levaram perigo ao gol de Bravo aos 3 e aos 6 minutos. O Barcelona, sem o machucado Luis Suárez, era mais contido no ataque. E, jogando ao mesmo tempo, o Real vencia o Espanyol, resultado que obrigava o Barça a vencer o Atlético para garantir o título neste domingo.
Com esta motivação, os visitantes abriram o placar aos 20 minutos. Messi tabelou com Neymar dentro da área e bateu para as redes. A vitória parcial já dava o título ao time catalão. Foi o 115º gol do poderoso ataque catalão na temporada. A situação poderia ficar mais tranquila caso Neymar convertesse um de duas grandes chances que teve aos 24 e aos 25. Na segunda, bateu para fora quando estava cara a cara com Oblak dentro da área.
Recuado, o Atlético continuava cedendo espaço aos visitantes. E praticamente abdicou de atacar. Na única chance que teve nos minutos finais, Siqueira bateu de longe e a bola desviou, quase acabando com a festa do Barcelona no Vicente Calderón. Sem conseguir reagir, o Atlético teve que assistir à festa do rival em seu estádio.
O Barcelona, assim, devolveu a decepção sofrida no ano passado, quando viu a equipe do técnico Diego Simeone comemorar o título em seu estádio, o Camp Nou.
OUTROS RESULTADOS – O Real Madrid fez sua parte, mas não pôde evitar o título do Barcelona. Jogando fora de casa, aplicou 4 a 1 no Espanyol, com três gols de Cristiano Ronaldo e um do brasileiro Marcelo. Apesar do triunfo, o Real não conseguirá alcançar mais o rival no topo da tabela.
Sem poder comemorar o título, o atacante português poderá ao menos celebrar a marca de 310 gols Pelão Real, tornando-se o segundo maior artilheiro da história do clube, superando o lendário Alfredo Di Stéfano. O líder desta lista é Raúl, com 323.
Derrotado pelo Barcelona, o Atlético de Madrid ocupa o terceiro lugar do Espanhol, com seus 77 pontos. O Valencia, que empatou com o Celta de Vigo por 1 a 1, é o quarto colocado, com 74. A quinta posição está com o Sevilla por vencer o Almería por 2 a 1 em casa.
Completando a rodada, o La Coruña derrotou o Levante por 2 a 0, em casa, enquanto o Rayo Vallecano derrotou o já rebaixado Córdoba por 2 a 1, longe dos seus domínios. Também fora de casa, o Athletic Bilbao superou o Elche por 3 a 2, enquanto o Villarreal bateu o Málaga por 2 a 1. O Granada superou o Real Sociedad por 3 a 0 e Getafe e Eibar empataram por 1 a 1. A última rodada do Espanhol será disputada no próximo fim de semana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário