terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Ypiranga-PE: gramado precário, sem estrutura e sem candidato a presidente

Estádio Otávio Limeira Alves (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)
Ypiranga-PE: gramado precário, sem estrutura e sem candidato a presidente
A atual situação da equipe do Ypiranga Futebol Clube, fundado em 3 de agosto de 1938, não é nada fácil. A eleição para novo presidente já foi remarcada pela terceira vez e nada de aparecer candidato ao cargo. Os problemas não acabam por aí. A energia do Estádio Otávio Limeira Alves está cortada há três meses.  A situação do gramado também é precária e precisa de reparos. 
Se não bastassem todos os problemas na Máquina de Costura, este ano a equipe ainda foi rebaixada para a Série A2 do Pernambucano. O time de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste do estado, amarga a segunda queda ao logo dos 77 anos de história.     
A atual diretoria remarcou o pleito para o dia 22 de dezembro na esperança de aparecer algum interessado em assumir o cargo para o biênio 2016/17. O vice-presidente do clube, Zé Nelson, falou sobre os problemas do clube. Segundo ele, é momento de unir forças para ajudar a equipe a sair da difícil situação. 
Zé Nelson, vice-presidente do Ypiraga  (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)- Hoje tem instalações depredadas, porque quando você para de funcionar, a coisa se estraga mais ainda, mas nada irrecuperável. O gramado está em uma situação difícil, mas colocando água resolve, em 30 dias temos um gramado com plenas condições de jogo. Temos o problema com a energia, mas estamos fazendo arrecadações para colocar tudo em dia. Hoje o Ypiranga não se mantém porque não temos atividades no futebol e não temos um bom quadro de sócios.
O dirigente ainda lamentou cenário atual da Máquina de Costura e fez uma proposta aos amantes do futebol.   
- Precisamos de um grupo para empurrar esse clube de volta à primeira divisão de Pernambuco. É com muita tristeza que eu vejo a atual situação do clube, porque sabemos a importância do Ypiranga, não só para a cidade de Santa Cruz do Capibaribe como também para Pernambuco. Esperamos que apareçam mais interessados pelo futebol e que o Ypiranga volte a ter ares de antigamente, com um clube forte. Este é um momento de união para que o time volte a ser grande, como sempre foi. O Ypiranga precisa de uma injeção de diretores que amem o time e pessoas que pensem no futebol. O Ypiranga é a relíquia da nossa cidade não podemos deixar esse clube morrer. Foi daqui que surgiram grandes histórias no futebol da cidade e não podemos abandonar este monumento. 
Estádio Otávio Limeira Alves (Foto: Vital Florêncio / GloboEsporte.com)
Arquibancadas do Estádio Otávio Limeira Alves também precisa passar por reparos antes do início da segundona. O Ypiranga só volta a jogar uma partida oficial, no próximo ano, quando começar a Série A2 do Campeonato Pernambucano 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário